Publicado em 15.12.2017 - Notícias - Sem comentários

Os estudantes do 1º ao quinto ano do Colégio Exponencial participaram em novembro do Projeto Gentileza gera Gentileza, com estímulos ao desenvolvimento de valores e formação humana. O trabalho foi inserido em etapas e será desenvolvido de forma permanente no cotidiano escolar.

Segundo a coordenadora do Fundamental I, Mariluci Guimarães, os resultados já são perceptíveis. “Gerou mais responsabilidade, autocontrole, cuidado, compromisso e atenção com o que está se fazendo”, explica. Na primeira etapa os alunos foram estimulados a escolher as palavras certas, movidos pela reflexão e ação.  Na segunda fase o objetivo foi direcionado à prática das atitudes certas, “dessa forma resolvemos pequenos conflitos, estimulando os alunos a pensar antes de agir e tratar o próximo como gostaria de ser tratado”, explica a coordenadora.

Na terceira fase o tema foi palavra e atitudes certas para pensar e agir corretamente.  A quarta etapa foi de ação, com brincadeiras, momentos de recreação assistida e atividades de colaboração. Os alunos do primeiro ano distribuíram abraços nas rua; no segundo ano realizaram uma reflexão sobre a necessidade de rever palavras e atitudes; no terceiro ano retrataram, por meio de fotos, as formas de colaboração realizadas em casa; os alunos do quarto ano participaram de jogos educativos que refletem a competição saudável e no quinto ano participaram de brincadeiras e recreação assistida, tendo como objetivo a colaboração.

Os estudantes demonstram que aprenderam muito. A pequena estudante, Fernanda Borsoi Taurinho do primeiro ano destaca o que o aprendeu, “eu achei bem legal, porque as palavras falam bastante sobre a gentileza, por isso, gentileza gera gentileza. Dá abraço é uma coisa boa, a gente se sente melhor com abraço, que é gentileza também”, afirma.

Do terceiro ano, o aluno Gabriel Augusto do Carmo também demonstra que aprendeu muito sobre colaboração, “eu aprendi que a gente deve ajudar as pessoas, escolher as palavras certas e atitudes certas toda hora. Eu ajudo minha mãe a lavar a louça e meu pai a limpar o carro, muitas coisas que geram gentileza”.

A estudante Alice Portiliotti Santos, do terceiro ano, relata que a convivência melhorou “eu aprendi que temos que respeitar as pessoas, os limites delas e ajudar. A turma melhorou muito, com palavras e atitudes”, enfatiza. O estudante Marco Aurélio Roman, do quarto ano, afirma que com o projeto foi possível mudar atitudes. “a gente conseguiu ficar bem mais educado e evitar brigas na sala de aula”, destaca.

.